Prescrição Social — SPLS e Parceiros avançam em passos firmes

Data Evento

29 de Fevereiro, 2024    
Todo o dia

Prescrição Social — SPLS e Parceiros avançam em passos firmes

Que intervenções existem na área da Prescrição Social?

A prescrição social muda vidas e fortalece as comunidades.

Nesta reflexão juntamos aqui algumas das orientações bem estruturadas do caso do Reino Unido. O nosso parceiro altamente experiente, Gareth Presch, da WHIS, tem sido indispensável nesta orientação. A ele os nossos agradecimentos profundos.

“Com uma população cada vez mais envelhecida, a fragilidade e o cancro estão a tornar-se novos desafios. Está o nosso sistema de saúde preparado? Infelizmente, não estamos preparados. Temos pressões sérias sobre o nosso sistema de saúde e estamos a lutar para recrutar e manter pessoal. Ao apoiar os doentes geriátricos com cancro para aumentar a sua atividade física e melhorar a sua ingestão nutricional, podemos melhorar a sua qualidade de vida. Isso também ajudará a prevenir a incapacidade na nossa população”.

Gareth Presch, CEO, WHIS, CEO, Global Social Prescribing Alliance.

O caminho está a ser traçado.

 

• PESSOAS IDOSAS

As provas mostram que a prescrição social pode apoiar as pessoas idosos em situação de pobreza de cinco formas principais:

1.     apoiar a insegurança alimentar;

2.     apoiar a pobreza energética;

3.     apoio à gestão financeira;

4.     apoiar a inclusão digital;

5.     apoiar a vulnerabilidade social.

 

• ARTES, CULTURA E CRIATIVIDADE

Os dados mostram uma ligação positiva entre uma melhor saúde e bem-estar e o tempo consagrado à participação em atividades artísticas, patrimoniais e culturais.

 

• ATIVIDADE FÍSICA

A prescrição e orientação não farmacológica para participar em atividades físicas podem levar a uma ampla gama de benefícios, incluindo melhorias na saúde física e mental, maior capacitação do paciente e uma redução no uso de serviços de saúde e custos.

Aqui, a SPLS realça o projeto DO PASSO AO ABRAÇO, que tem mostrado evidências no efeito positivo, socializante e de bem-estar que a atividade física traz a pessoas mais velhas com cancro .

O projeto está em curso na Junta de Freguesia da Ajuda, coordenado pela Sociedade Portuguesa de Literacia em Saúde, e tem o apoio de vários parceiros, nomeadamente o Hospital S Francisco Xavier, as Unidades de saude Da Ajuda a Escola Nacional de Saúde Publica, as Unidas para vencer, a MOG – Cancro Ginecológico e outros, a Direção-Geral de Saúde – Coordenação do Programa de Atividade Física, entre outros que se vão juntando a este grande projeto de literacia em saúde, atividade física, prescrição social, polifarmacia.

O Programa DO PASSO AO ABRAÇO, de Prescrição Social feita por médicos oncologistas e de família da área de Lisboa, Ajuda/Belém, a nível hospitalar de de proximidade, tem sido um exemplo de resultados positivos. A prescrição social é realizada por médicos oncologistas e médicos de família (medicina geral e familiar) catalisador para a mudança, capacitando o pessoal clínico e não clínico multidisciplinar para tomar ações significativas que impactam positivamente a saúde e o bem-estar das comunidades.

 

FINANCEIRO,  PRESCRIÇÃO SOCIAL E JURÍDICA SOCIAL

Uma parte fundamental da prescrição social é ajudar as pessoas a lidar com questões práticas.

O apoio em matéria de financiamento, bem-estar social e aconselhamento jurídico demonstrou ter um impacto positivo na saúde e no bem-estar.

 

• NATUREZA

A prescrição social baseada na natureza pode ter efeitos positivos na saúde e no bem-estar.

A redução da solidão e o desenvolvimento de uma conexão com a natureza foram particularmente encontrados em pessoas que podem experimentar desigualdades na saúde.

A Aliança Global de Prescrição Social conta agora com mais de 30 países diferentes envolvidos para partilhar boas práticas e discutir questões e oportunidades mútuas.

Temos o privilégio de poder partilhar a aprendizagem e a inovação dos parceiros envolvidos no projeto, e da VOZ dos participantes que podem ouvir e ver aqui a beleza e o efeito das ações desenvolvidas pela Dra. Maria João Correia.



 

A prescrição social está a desenvolver-se em Portugal em várias frentes.

O grupo de parceiros coordenado pela Sociedade Portuguesa de Literacia em Saúde desenvolverá em breve um estudo para avaliar os resultados desta atividade física das pessoas idosas envolvidas.

A parceria impulsiona a partilha de ideias, desenvolvimentos e abordagens entre todos, que estão em permanente contacto (rede de WhatsApp).

A partir destes resultados, acreditamos que teremos formas de replicar a nível nacional este projeto que tem a vantagem enorme da telemonitorização pela empresa HOPE Care.

A Prescrição Social tem os campos de intervenção muito variados para além da atividade física, como as artes e cultura, ambiente natural, património e pessoas idosas.

 

PARCERIAS E REDES COLABORATIVAS

Estas parcerias podem ser diversas, mas todas procuram ligar melhor os ativos e recursos das comunidades aos cuidados de saúde.

Um sistema de prescrição social interligado com redes colaborativas permite um acesso mais fácil às atividades e à informação.

As parcerias locais, nacionais e internacionais — com Gareth Presch, com o qual a SPLS estabeleceu um acordo de parceria em 2023 — ajudam a impulsionar ideias e abordagens inovadoras.

 

PRÓXIMOS PASSOS

É preciso incluir a prescrição social numa estratégia política com o envolvimento e aumento do investimento em atividades comunitárias que apoiam diretamente a saúde e o bem-estar das pessoas, suportado por regulamentação e legislação adequada que permita aos médicos e demais profissionais de saúde prescrever esta solução não farmacológica.

Precisamos de compreender as lacunas e barreiras que impedem o acesso e a aceitação da prescrição social. Será útil criar uma base de dados de organizações intersetoriais envolvidas na prescrição social.

É preciso efetuar o mapeamento de organizações que integrem os  “trabalhadores de Ligação” para a Prescrição Social. Pessoas facilitadoras que fazem as pontes com as entidades, reencaminhamentos e dinamização do processo.

Deve assim existir também uma conectividade e maior conhecimento da rede dos prescritores sociais entre si, para que se façam pontes quando as pessoas se deslocam entre serviços, com outros profissionais, como as equipas de alta hospitalar,  voluntários e pessoas da comunidade local.

A prescrição social  pode potenciar maior colaboração entre os cuidados integrados – primários e hospitalares e outros.

É importante trabalhar com parceiros académicos, como a Escola Nacional de Saúde Pública (ENSP), que é parceira no projeto DO PASSO AO ABRAÇO, para o estudo dos resultados e do processo de prescrição. Será importante fazer o retrato da prescrição social para pessoas idosas, identificando facilitadores, barreiras, lacunas e oportunidades.

É importante divulgar os resultados, os comentários, a voz das pessoas participantes e dos profissionais, seja em de conferências, debates, workshops em Portugal, por forma a que se aumente a evidência sobre os benefícios para a saúde e o bem-estar, para testar a infraestrutura de conectividade nos sistemas de prescrição social e caminhar para uma regulamentação efetiva apoiada pelas políticas públicas.

Será importante a criação de um guia de prescrição social para oferecer informação e apoio aos profissionais, aos trabalhadores das ligações de prescrição social e ao público.

 

REINO UNIDO – DADOS RELEVANTES A TER EM CONTA (RELATÓRIO 2022)

A prescrição social foi consagrada como um componente-chave da política nacional de saúde na Inglaterra em 2019, com a publicação do Plano de Longo Prazo do sistema nacional de saude ingles (NHS).

A Academia Nacional de Prescrição Social (NASP) foi fundada no mesmo ano. Houve grandes avanços desde então:

• Mais de 3.400 Trabalhadores de ligação de Prescrição Social estavam no cargo até março de 2023;

• Houve quase dois milhões de encaminhamentos para estes apoios locais desde 2019;

• O programa de prescrição social verde intergovernamental testou com sucesso como aumentar e incorporar a prescrição social baseada na natureza, com a avaliação prevista para o final de 2023;

• A prescrição social está incorporada nos planos de política nacionais. Por exemplo, o Plano de Força de Trabalho de Longo Prazo do NHS inclui a ambição de ter 9.000 trabalhadores vinculados no cargo até 2036-37;

• Há uma base de evidências em rápido crescimento, incluindo mais de 15 revisões de evidências compiladas pelos parceiros académicos do NASP;

• O Instituto Nacional de Pesquisa em Saúde publicará uma avaliação completa do programa Link Worker em 2024;

• O NASP trabalhou com parceiros para lançar a Aliança Global de Prescrição Social – e a prescrição social está a desenvolver-se em mais de 30 países em todo o mundo;

• Mais de 10.000 pessoas participaram em projetos de prescrição social através do Fundo Comunidades Prósperas;

• 102 Campeões de Prescrição Social que representam 22 disciplinas clínicas e não clínicas trabalharam em todas as 7 regiões do NHS na Inglaterra;

• £100.000 de pequenas subvenções foram distribuídas a 100 coros de demência, em parceria com a The Utley Foundation;

• Recebeu mais de 40 convidados internacionais de 18 países diferentes para o Dia da Prescrição Social 2023;

• Conectaram-se  135 organizações voluntárias através da Accelerating Innovation Community of Practice;

• Foram publicadas 9 novas evidências que relatam aumento de 48% nos seguidores nas redes sociais 11 webinars entregues a 6.836 pessoas;

• O Fundo Comunidades Prósperas apoiou mais de 10.000 pessoas em todo o país e fortaleceu os laços entre o sistema de saúde e de cuidados, os prestadores de atividades e os setores de Voluntariado, Comunidade, Fé e Empresa Social (VCFSE).

(Fonte: Annual Report 2022-23 National Academy for Social Prescribing).